domingo, 14 de novembro de 2010

Você nem ligou para dizer que me queria e que seu coração batia diferente de todos os dias. Nem ligou para saber se eu estava viva ou morta, se minha vida estava reta ou torta. Nem ligou para me alertar que eu poderia cansar de esperar porque você não ia voltar. Nem ligou para dizer que eu deveria soltar o celular porque sua chamada não ia tocar. Nem ligou para dizer que não seria necessário eu por mais uma prato na mesa porque você não ia chegar para jantar. Nem ligou para me avisar que eu deveria dormir do lado da lareira porque você não ia mais me esquentar. Nem ligou para dizer que eu era a mulher da sua vida. Já que você não ligou estou aqui, mais viva do que nunca,na minha vida torta sem você. Dia e noite esperando sua declaração. Eu estou te aguardando aqui na porta com o celular na mão. E seu lugar ta lá, reservado na mesa da minha cozinha. Ainda não tive coragem de ir na lareira me esquentar na esperança de você voltar. E estou aqui, congelando de tanto frio e me perguntando: -E agora? Eu sou a vida quem? Você nem ligou para dizer adeus (...)
Por Ellen Abreu.

Um comentário:

  1. è exatamente o que to vivendo, parece que a esperança é um mar.'

    ResponderExcluir